Esta mulher é linda. Mas veja a cara dela hoje, não vai acreditar que alguém tenha sido capaz de fazer isto…

A indiana Laxmi Agarwal, de Nova Deli (Índia), tinha apenas 15 anos quando a sua vida mudou tragicamente do dia para a noite. Um homem de 32 anos, irmão de um colega de escola, queria casar com ela, mas Laxmi recusou o pedido. Como vingança, o noivo rejeitado atirou-lhe ácido à cara!

Hoje, aos 26 anos de idade, Laxmi ainda se lembra vivamente daquele doloroso dia: “Primeiro senti algo gelado. Depois senti um ardume intenso. O líquido acabou por derreter a minha pele…”.

Laxmi apenas conseguiu salvar a visão, porque instintivamente colocou os braços à frente da cara.1901974_491415657629725_777030804_n

A adolescente passou 10 semanas no Hospital e os médicos tiveram que remover toda a pele do seu rosto, e desde então, Laxmi teve que se submeter a inúmeras operações. Porém, mesmo que as suas feridas tenham sarado, a forma como os seus amigos e parentes reagiram, continuou a causar-lhe dor: “Minha própria família não me queria ver mais, nem os meus amigos”, lembra. “Escondi-me em casa por 8 anos e só saía quando me cobria completamente”.

O autor deste crime foi condenado a uma pena de 1 mês e, logo depois, saiu em liberdade novamente. “Eu procurei um trabalho, mas ninguém me queria contratar. Disseram-me: “As pessoas iam ficar com medo quando a vissem”, conta Laxmi.

1901931_1558158757729051_8682125869701422511_n

Com o passar dos anos, Laxmi acabou por conhecer outras vítimas de ataques com ácido. Esses ataques ocorrem frequentemente na Índia, principalmente como vingança de homens rejeitados ou por causa de disputas em relação ao dote de casamento sugerido.

Cerca de 1.000 casos são registados a cada ano, mas o número real é muito maior, porque muitas das vítimas não denunciam o criminoso por medo ou vergonha. Laxmi resolveu fazer algo pelas vítimas: hoje ela é uma ativista que luta pela proibição da venda livre de ácido e luta também para que os criminosos tenham uma punição mais dura.

1454643_10202005693480580_1669391982_n

Os seus esforços têm surtido efeito: a mensagem de Laxmi tem sido ouvida. Ela virou, inclusive, modelo da nova colecção da marca indiana Viva N Diva. “Por um momento, eu vi a beleza de uma forma muito diferente e nós queremos mostrar isso. Queremos que estas mulheres deixem a imagem de vítima de lado e possam ter um palco, um emprego, uma plataforma”, explicou o co-fundador deste fabricante de Saris.

“É uma mensagem para o nosso país: a vida não termina para as mulheres depois de um ataque de ácido”, afirma Laxmi. “Devemos ter sempre coragem para sair e construir um novo nome para nós mesmas.”

czwfchzwqaazsgw

Felizmente, Nahim Khan, o homem que atirou ácido na jovem indiana foi, mais tarde, sentenciado a 7 anos de prisão. Laxmi também teve a sorte de encontrar um grande amor: hoje está feliz ao lado de Alok Dixit, o fundador da campanha Stop Acid Attacks. Juntos, têm um filha chamada Pihu.

“Assim como todos os que amam, eu encontrei o amor em Laxmi”, diz o apaixonado marido. “Sim, ela foi vítima de um ataque com ácido e todos vêm isso, mas isso não é importante na nossa relação. Eu apreciei imediatamente a coragem dela e o facto de ela ter enfrentado o mundo e ter parado de se esconder atrás de quatro paredes”. Lado a lado, o casal luta contra a exclusão social de todos os afetados por este problema.

12188976_10204723205992442_7015477183296524722_n

Laxmi não é apenas o “rosto” de uma marca de roupas. Agora é também a voz de todas as pessoas afetadas pelos ataques de ácido. Esta indiana é um verdadeiro exemplo de determinação: “Um rosto bonito não é a coisa mais importante na vida, mesmo quando somos levadas a acreditar nisso”, disse a jovem mãe. “Olhe para mim, uma vítima de ácido que lutou e mudou a forma de pensar. Este é o pior castigo que qualquer criminoso poderia imaginar.”

Que mulher maravilhosa! Se também ficou impressionado, partilhe este artigo com todos aqueles que conhece. Qualquer que seja o seu problema, vá à luta!